domingo, 26 de agosto de 2012

Fastio Tântrico


Tenho pena das pessoas que pregam se estenderem em preliminares sexuais por dias, semanas ou meses sem orgasmo; se orgulham de levar o desejo até um limite quase insuportável para depois terem fortíssimas descargas. Revelam uma falta de conhecimento do próprio organismo e também de raciocínio lógico extremamente danosos à saúde a longo prazo.

O orgasmo nada mais é do que uma necessidade orgânica, assim como beber, comer ou respirar. É uma ferramenta de reprodução da espécie, nada tendo a ver com "contato cósmico com Deus", "atalho para o Nirvana" ou qualquer outra baboseira similar. A diferença é que, ao contrário das demais necessidades do organismo, precisamos levar esta a um extremo antes de saciá-la. Assim, quem tem fome, come, e quem tem sede, bebe – é simples e direto; mas quem tem desejo sexual precisa elevar sua excitação ao limite antes de satisfazê-la. A sensação de saciar é muito mais intensa; e é por isto que o sexo se torna tão forte em nossas vidas.

Evidentemente quem levar a fome ao extemo terá uma tremenda sensação de prazer quando comer; da mesma forma que aquele que está quase morrendo de sede tem um monumental prazer ao beber. Esta sensação foi muito bem explorada há muitos anos pela campanha do refrigerante TEEM “para a pior sede”, que dizia: “provoque a sede até não agüentar mais”. E apresentava um náufrago completamente ressecado sendo resgatado de seu bote e levado para um navio, onde pedia para surpresa de todos:
- “Amendoim torrado!”
Na frente da tripulação horrorizada ele colocava os amendoins na boca ressecada, e então abria a mochila que o acompanhava no bote salva-vidas: era um isopor cheio do refrigerante, gelado!

Outro anúncio da mesma série (um deles era com o Paulo Cesar Pereio) mostrava um homem saindo do deserto totalmente ressecado e entrando em um bar. Ele estava torrado, em petição de miséria. Se arrastava até o balcão e pedia:
- “Batata chips!”
Todos ficavam chocados, e ele enchia a boca seca. Abria então a mochila que trazia nas costas, cheia de... gelo e Teem! E se refastelava...

Ficar meses em preliminares provocando e não satisfazendo o organismo equivale a ficar dias sem comer e então se deliciar; ou muito tempo sem beber, e então se saciar. Ou mesmo ficar vários minutos sem respirar e então encher os pulmões. Dará mais prazer, mas evidentemente a repetição a longo prazo fará mal ao organismo.

A sensação instantânea pode até ser uma delícia.

Mas prepare-se para o cancer de próstata, mané.


(ago/2012)

3 comentários:

  1. :^o interessante!

    ResponderExcluir
  2. Mariano Federico Ardissone26 de agosto de 2012 17:52

    Excelente análise!!!

    ResponderExcluir
  3. Não existem evidencias científicas, caro MG. Até porque não são tantos nem se identificam. E tem a polução noturna que libera. De qquer maneira, é assunto empolgante e da hora. As estimativas falam em 63.000 novos casos esse ano (no Brasil) e um índice de 18 % ( 1 pra cada 6 homens) nos EUA. É pra preocupar, amigo.

    ResponderExcluir