segunda-feira, 25 de maio de 2020

Klaatu Barada Nikto


Não tenho o menor interesse por esta infindável profusão de Fofocas que tanto diverte e faz babar esta Raçumana.

Abro os Aplicativos de notícias de meus Celulares somente em busca de duas informações:

- se alguém morreu;
ou
- se o Planeta foi invadido.

(Lagoa 20200523 Quaren Times)

Pedaços de Queijo


É curioso como nos Supermercados (prefiro os Hipermercados) os Queijos costumeiramente estejam cortados em muitos pedaços todos do mesmo tamanho!

Você se aproxima e enxerga um lindo arranjo daquele Gouda, por exemplo; mas quando vai se servir, todos os pedaços são parecidos: é tudo 220g, 240g, 210g. Quem quiser comprar 300g, ou um(a) Infeliz que precise se regular e que portanto queira apenas 150g – não pode, não tem. Todas as vezes preciso ficar revirando aquele monte de fatias iguais de Ementhal para encontrar uma maior, que seja 246g. Faço questão de deixar tudo revirado. É minha forma de mostrar que aquilo não está agradando.

Qual é a Lógica, cazzo? DEZESSEIS pedaços IGUAIS de Queijo? Todo Mundo quer a mesma coisa? Ou será que todo Mundo é forçado a levar a mesma coisa?

E o pior é que em todos os Super Hiper Mercados é a mesma coisa. Isto pega!


(Lagoa, 20200524 Quaren Times)

Com Quem Você Transaria?


Se te fosse dado transar hoje (ou em qualquer dia a sua escolha) com qualquer Pessoa do Planeta, quem Você escolheria?

Long John Holmes
Tenho a impressão – completo chute, pitaco, hipótese – de que se fizermos esta pergunta para Mulheres & Homens teremos um perfil com viés diferenciado para cada Gênero (gender).

Especulo que (de maneira geral) Mulheres escolheriam alguém famoso e inatingível; já Homens elegeriam alguém que conhecem pessoalmente.  

Completo chute, pitaco.

Hipótese.

(Minha Resposta a esta Pergunta varia – mas é sempre alguém que Eu conheça...)


(Lagoa, 20200524 Quaren Times)

(Porque um “tag” Emotional Rescue aí embaixo? Porque só sei me envolver se estiver Apaixonado...)

Você quer ser Você?


Se pudesse escolher ser qualquer Pessoa da Terra, Você escolheria ser Você mesmoa ou escolheria ser outra Pessoa?

Tenho a impressão – completo chute, pitaco, hipótese – de que se fizermos esta pergunta para as Pessoas que conhecemos, a maior parte delas optaria por continuar a ser quem já é. Creio que as Pessoas gostem de si mesmas, elas não gostam é da Vida que estas-Pessoas-que-elas-são levam. Mas por mais que sofram – todos sofremos, todos, já avaliamos aqui (*) – por mais que seus Avatares sofram, as Pessoas ainda assim querem continuar a ser quem são. Talvez detestem suas Vidas, mas gostam de si mesmas.

Completo chute, pitaco.

Hipótese.

(Ou talvez Eu esteja extrapolando de Um para Oito Bilhões...)


(Lagoa, 20200524 Quaren Times)

Nota: conto que tenha considerado que “mesmoa” seja proposital!

(*) “Por Que Sofremos”

Out of Touch


Mulheres se tornaram algo tão distante, tão inatingíveis, que Ele acabou por desistir delas.

Desistiu de Vocês.

Desistiu de Você.

Só existia Uma Mulher que poderia arrancá-lo daquele marasmo.

Bem... Talvez Duas...


(Ninho de Águia, 20200524 Happy Birthday Nanda B.!)

segunda-feira, 18 de maio de 2020

Some like it HOT!


Em um Jantar no PATO COM LARANJA, Mamãe “inventou” KETEL ONE com Suco de Tangerina, o que se tornou um “must” dentro da Família.

Meses depois, estou com meus P&M em meio a uma Sessão de “Joe Contra o Vulcão” no telão, e fazemos um intervalo para desenferrujo, xixis, águas & biritas. Monto uma ELYX com Suco de Tangerina (importada mexicana espremida no próprio dia no salvador Supermercado ZONA SUL da Garcia d’Ávila), e fica maravilhoso. Mamãe se aproxima, ofereço um igual e Ela aceita. Mas  ao entregar seu Drink, me bate algo que não sei se é Medo ou Remorso:
- “Acho que talvez tenha exagerado na Vodka...

Ela dá um bebericada, me olha dentro dos Olhos, e do alto de 86 anos me fala com firmeza na voz e no olhar:
- “Eu gosto de bebida forte!”


(Lagoa 2020058 Quaren Times)

Asperger Light


Ela me diz que um Asperger Light é de difícil detecção. São Pessoas Inteligentes, que aprendem a disfarçar muito bem. Preferem (muito!) estar sozinhas, mas sabem se comportar socialmente. Constróem um sólido Mundo pessoal fechado privado. E quando saem de dentro, quando se dignam a abrir as portas, fingem ser outra Pessoa. Se isolam, e Você (quase) não percebe.

Entendo e entendo.

Eu sempre disse que era um Bom Ator...


(Ninho de Águia, 20200515 Quaren Times)

(Nota: originalmente escrito com caneta Cross Centry Sport azul em macio bloco-fichário A4 pautado. Para escrever não existem canetas melhores do que as CROSS.)

O Príncipe


A Cigana Espanhola Inma, que percorreu com Ele parte do Camiño de Saint Jacob, perguntou-lhe certa vez:
- “Você é um Príncipe viajando disfarçado?”

Não, Ele não era um Príncipe.

Mas certamente cuidava de si mesmo como se fosse.

Assim, se sentia tratado como um Príncipe.

Se comportava como um Príncipe.

Ou ao menos, como um Príncipe deveria se comportar.

E era recompensado como tal.

Inma tinha razão ao perguntar.


(Ipanema, madrugada de 20200514)

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Brown Dog


16/apr/17: Brown Dog comes to wish
Happy Birthday to the Guest Star at the left!
Tive o privilégio de passar a Semana Santa de 2017 em uma  Fazenda em Minas Gerais acompanhando a Banda Carioca INVERNO NUCLEAR, com o luxuosíssimo suporte do Superb Guitar Player GLOUG G. Assistia a longas Jams, Ensaios & Sessões de altíssima qualidade acompanhadas, regadas & calibradas por... bem, por todas aquelas coisas. 

Em determinado momento, comentei com eles que havia lido recentemente que “Black Dog”, a Música de abertura do LED ZEPPELIN IV, tinha este nome devido a um Cachorro preto que entrou no Estúdio quando a Banda a estava gravando.

Pois não é que algumas horas mais tarde, durante uma fenomenal Jam Session, entrou um Cachorro marrom na Sala de Ensaios?

A Música – ao contrário da calibragem – estava batizada!


(Lagoa, 20200511 Quaren Times)

Os 12 Álbuns Que Mudaram Minha Vida


DinossAldo, meu único Amigo que gosta de Rock Progressivo (felizmente tenho ao menos um!) envia uma matéria com o ex-Baterista do DREAM THEATER Mike Portnoy: “The 10 Albums That Changed My Life”.

Efetivamente é muito mais fácil listar tais Álbuns do que “os Melhores Discos”, o que seria absolutamente impossível. Minha Lista pessoal jorra de imediato, nem é preciso pensar muito. Seguem abaixo, sem qualquer ordem de importância ou o que quer que seja; mas não consegui limitar a menos do que uma dúzia – o que chega a ser uma façanha, uma vez que tenho mais de mil CDs!

T.REX “Electric Warrior” (1971)

Em uma época em que todos os Músicos tinham longos cabelos lisos, sendo eu um Pixaim terminal, Marc Bolan surgiu como um Ídolo irresistível.
T.Rex é a Banda que me mostrou como sou obsessivo:
- “Me dê uma Nota, e componho uma Ópera” (Bolan)
“Electric Warrior” é o Disco que tem “Cosmic Dancer” (tenho um CD “Acoustic Bolan” onde ele a apresenta como “a Song about reincarnation”); evidentemente não preciso falar a respeito de “Get it On”!




LED ZEPPELIN “III” (1970)

Quase furei meu vinil de tanto ouvir “Bron-Y-Aur Stomp”, que costumo mencionar como “a Música que me fez gostar de Música” (embora isto seja uma injustiça para com os Discos dos BEATLES e de ROBERTO CARLOS nos anos 60).
E que Capa inacreditável, carérrima, com um móbile jamais igualado!




ALICE COOPER “Killer” (1971)

Brilhante e obrigatório. 
Além de ser espetacular, ainda por cima tem a inacreditável e obrigatória “Halo of Flies”!



GENESIS “Nursery Cryme” (1971)

Basta dizer que foi o Disco que me fez ser Progressivo.
Como cereja do bolo ainda tem “Harold the Barrel”, a melhor Música sobre Suicídio de todos os tempos!
Nota: fico transtornado quando alguém fala “Genesis” se referindo à Banda sem Peter Gabriel, com Phil Collins cantando. Deveriam ter tido a hombridade de mudar o nome para “Gêneso”, ou coisa parecida.



EMERSON, LAKE & PALMER “Pictures at an Exhibition” (1971)

Progressivo tomando conta. O único “Disco de Música Clássica” que gosto. Considero o Rock Progressivo a evolução da Música Clássica, e se os grandes Compositores clássicos da História (Wagner, Bach, Beethoven, usw) tivessem nascido nos dias atuais, seriam Músicos Progressivos como Tony Banks, Mark Kelly, Richard Wright, Rick Wakeman, até mesmo Christian Lorenz. Infelizmente os Apreciadores de Música Clássica não me escutam, e com isto perdem o melhor da Música. Sobra portanto para mim, para o DinossAldo e para alguns poucos iluminados.





YES “Fragile” (1971)

Gravei “Roundabout” em Fita Cassete com microfone quando tocou no Rádio. Fiquei enlouquecido com a Música, e mais ainda com a capa do Roger Dean que tinha um libreto multicolor dentro. Nesta época eu precisava aguardar as viagens internacionais de P&M ou de meus Tios & Mirian, que sempre me traziam toneladas de Discos que eu encomendava e que eram impossíveis de se conseguir de outra forma. Imagine a excitação do Adolescente na véspera das chegadas; não dos Parentes, mas dos Discos!!!




DEEP PURPLE “Machine Head” (1971)

“O hobby de todo Progressivo é o Metal, e o hobby de todo Metaleiro é o Progressivo.”
Sou a encarnação desta frase: durante décadas fui Progressivo, tendo o Metal como hobby; há alguns anos me tornei Metaleiro, ficando o Progressivo como hobby (isto talvez se deva ao fato de ser dificílimo surgirem novas Bandas Progressivas realmente boas, mas existem muitas ótimas Bandas de Metal – RAMSTEEEEEIN!!!).
“Highway Star” é uma das 10 maiores Músicas da História, é lindo ver como a Platéia sempre “canta” o solo de Blackmore junto com o Guitarrista que o estiver executando (este foi o grande problema de Tommy Bolin no PURPLE, mas esta é outra história). “Never Before” foi a Música que me fez aprender inglês. E ainda tem “Smoke on the Water”, “Lazy”, “Space Truckin’”, etc.




MADE IN BRAZIL “Jack o Estripador” (1975)

Dias de glória. Assistíamos a todos os shows, aprendemos a tomar Champanhe (“é fácil ter / a felicidade da espuma”), íamos aos camarins. Tirei fotos antológicas desta excursão (inclusive subi ao Palco para fotografar Percy, naquela que Ele considerava ser “a melhor foto de minha Vida”) e da excursão seguinte “Massacre”. Todas as estrelas do então ainda imberbe Rock Nacional participavam, além da Banda fotografei também Ney Matogrosso, Zeca “Jagger” Neves, Wanderley (depois Wander Taffo), Lúcia Turnbull, Roberto de Carvalho (que tocava teclados com o Made). Top 3 na História do Rock Brasileiro.




GOLDEN EARRING “Live” (1977)

A Banda De Minha Vida, há mais de 50 anos com a mesma formação, até hoje (2020) ainda lançando Discos e fazendo Shows regularmente ao longo de todos os anos; cheguei até mesmo a ir à Holanda em 2008 para assistis a 3 Gigs do EARRING.
Apesar do sucesso de “Moontan” (1973, disco que tinha a eterna “Radar Love”) e de ter gostado do álbum seguinte “Switch” (1975), foi somente com “Live” que o GOLDEN EARRING subiu ao Altar para mim. Sei que é atrevimento dizer isto, mas... “Golden Earring Live” é O Melhor Disco Ao Vivo Da História.




MARILLION “Script for a Jester’s Tear” (1983)

Inacreditável e inseperadamente, passados 10 anos surgia uma Banda Progressiva tão boa quanto o GENESIS com Peter Gabriel. Infelizmente o MARILLION veio a seguir o mesmo caminho, e após 4 Discos de estúdio o “obscure Scottish Poet” Fish deixou a Banda, entrando em seu lugar um Vocalista tão ruim quando os que substituíram Peter Gabriel no GENESIS ou Cazuza no BARÃO VERMELHO.
“Script” foi o Disco de estréia, mas todos (com Fish) são fenomenais.




JETHRO TULL “A Passion Play” (1973)

O grande problema deste Disco foi ter sido lançado em seguida a “Thick as a Brick”. O Jethro Tull tinha devastado o Planeta com “Aqualung”, e eu seguida lançou “Thick as a Brick”, que com uma única Música ocupando os dois lados do Disco (e uma capa fenomenal, o disco se abria em um jornal com 8 páginas) também fez enorme sucesso. Quando surgiu “A Passion Play”, novamente com uma única Música ocupando os 2 lados, boa parte da Audiência cativa se cansou. Uma pena, pois o Disco é brilhante, muitíssimo superior aos dois que o antecederam. Progressivo até o último acorde, talvez tenha sido este o seu grande problema. A capa continha um libreto-Programa como os de Peças de Teatro, e o “intervalo” apresenta uma pequeno interlúdio genial: “The Story of the Hare who lost his Spectacles”. Nota 10 com louvor: passados 47 anos, na semana em curso já o ouvi duas vezes na íntegra!






BARÃO VERMELHO “2” (1983)

Cazuza sempre foi meu porta-voz. Para um Carioca morando havia 1 ano em SP, este Disco era um estandarte. Assisti a cerca de 20 shows do Barão com ele, fosse no Rio ou em São Paulo. Além das Gigs serem ótimas, ainda traziam o fringe benefit de deixar de quatro (literalmente) a Dama que eventualmente estivesse me acompanhando. “Menina Mimada” foi claramente feita para um “affair” que tive. Meus Vizinhos não deviam agüentar mais ouvir nem o Disco nem... o resto.




Menção Honrosa:
VAN DER GRAAF GENERATOR “Pawn Hearts” (1971)

O Disco que me fez entender que Marcio é Louco. Ter todos os Discos do VAN DER GRAAF GENERATOR e todos os Discos de seu mentor PETER HAMMILL mostra que a coisa só está piorando!




Hors Concours:
BEATLES “Help”  (1965) e
ROBERTO CARLOS “Em Ritmo de Aventura” (1967)

Meu gênesis. Você pode imaginar o que é ter 9 ou 10 anos de idade e acompanhar o lançamento destas Obras? Apresento aqui apenas 2 discos deles como amostra; não há como mensurar a importância de ROBERTO CARLOS (nos anos 60) e dos BEATLES em minha formação musical.







Summary:

  • 6 Progressivos + 5 Rock + 2 Brasileiros (incluíveis em “Rock”)
  • (c) 1970 / 1971 (7) / 1973 / 1975 / 1977 / 1983 (2)
  • Lembrando que nasci em 1956, e portanto o período aqui compreendido é de meus 14 aos 27 anos; que privilégio ter crescido acompanhando o lançamento destas preciosidades!

(Lagoa, 20200510)


sábado, 9 de maio de 2020

Os Dois Melhores Xavecos (Masculino e Feminino) Que Recebi Na Vida


Ao longo da Vida ouve-se (e também nos ocorrem) Xavecos maravilhosos.

Dos que recordo ter recebido, considero os dois a seguir os melhores – sem demérito para o Torpedo da Moto...

MASCULINO

- “Me deixe ser a última Mulher e o primeiro Homem em sua Vida.”

Infelizmente sou limitado. HeteroSexual, já de saída ficam eliminadas 50% das possibilidades de prazer que esta Espécie me possibilita. É claro que o mesmo raciocínio aplica-se também aos HomoSexuais: de cara estão eliminando 50% das possibilidades de prazer que a Espécie lhes possibilita. O ideal para qualquer Ser Vivo Não-Condicionado seria ser BiSexual: 100% de possibilidades. Mas, ai! Somos Condicionados por nós mesmos...

Sou portanto limitado, e tive que declinar da oferta com a elegância que me foi possível.
 
FEMININO

Eli G., em uma mesa de Bar em São Paulo, me falou a coisa mais espetacular que um Homem pode ouvir. Não vou reproduzir aqui, é claro. Não vou dar tamanhos Torpedo e Poderio a qualquer Mulher.

Infelizmente não pude reagir com o Cavalheirismo e Impetuosidade que a situação demandava, pois era Casado. Mas te agradeço, Eli G.: Você me conferiu a Medalha que qualquer Homem se orgulharia ao máximo de carregar no peito.


(Ninho 20200509 Quaren Times)

Noventa Anos


Eu estava com Ele – como sempre estou – no Dia em que completou 90 anos.

Perguntei se Ele queria uma foto dele ou
da Gostosona para ilustrar esta Postagem
Na madrugada do Aniversário, já em Casa depois daquela Festança, PINK se apresentava no ROCK IN RIO 2019. Ele & a Esposa gostam de Danças de Palco, e coloquei-os para verem a transmissão ao vivo.

Ele viu PINK por alguns minutos, ela cantando, dançando, pulando, rodopiando magicamente pelo Palco. E de cima de seus recém-completos Noventa Anos, definiu:
- “Gostosona!...”

Portanto, meu Caro, não pense que isto vai passar. Não pense que algum dia Você vai deixar de achar que estas Mulheres são Deusas. Porque são! Você vai ter Noventa Anos, vai ver um Show de Música  & Dança, e vai dizer:
- “Gostosona!...”


(Ninho, 20200509 Quaren Times)

quinta-feira, 7 de maio de 2020

E o Vento Levou


GONE WITH THE WIND é o filme favorito de Papai, que já o viu 14 vezes (eu vi 2 vezes).

Graças a um luxuosérrimo Box em caixa de veludo vermelho presente do Brothe-R, contendo 4 discos, soundtrack, extratos do Roteiro, cópias de cartas trocadas durante a Produção, postais, minutas de Contratos, uma quantidade inacreditável de extras – enfim, graças a todos estes luxos, os Quaren Times concedem a Mamãe e a mim o privilégio de acompanhar Papai em sua 15ª apreciação.

O Filme é um absurdo espetáculo insuperável, foi a melhor resposta que Papai poderia ter dado ao MAD MAX: FURY ROAD que eu havia apresentado três dias antes. Considerava “Fury Road” imbatível, e note que não sou Fã do Personagem: sequer havia visto os 3 Filmes anteriores com Mel Gibson. E o Filme realmente é quase primoroso; só não assista “E o Vento Levou” na seqüência...

São ridiculamente piegas as reticências no título em português, coisa de mané que se julga poeta. O título original não tem reticências, inventá-as na versão brasileira é uma liberdade que não é bem-vinda.

Sobre as duas Atrizes principais: por mais que Vivien Leigh seja o grande sucesso para as Pessoas da época, o grande exemplo de Beleza de então (até compreendo, está perfeita no papel de Coquete irresistível), me fascina muitíssimo mais o tipo de Olivia de Havilland; seria por Melanie que eu me apaixonaria se fosse um Personagem do Filme, e não por Scarlett.

Gable está um Canastrão irresistível, perfeito para o Papel e para a época.

Eu interrompia a exibição a todo momento para documentar algumas das muitas frases marcantes. Apresento abaixo alguns momentos registrados no Telão de P&M, com o beneplácito (e muita Paciência) deles.

Não deixe de assistir. E nem “Mad Max: Fury Road”. Apenas dê um tempinho entre ambos!


(Ipanema 20200505e06)

Nota – à exceção do Juramento, todas as imagens aqui apresentadas são da segunda parte do Filme.

Papai adora este Juramento


(P&M se emocionaram com este belo momento:
- "O quê nos impede?")

Como cooptar os Guardas que te prendem:
perdendo fortunas para eles no Jogo!

Rhett recebendo na cadeia a visita de sua "irmãzinha" Scarlett
(os Guardas não são severos...)


Como eram os cheques (olhaí os 300 dólares, ela conseguiu!)

Piti espetacular para cima do Marido!

Sorte sua que eu prefiro a Olivia, Rhett!

Hattie McDaniel recebeu o Oscar de Atriz Coadjuvante por este papel
(vale a pena pesquisar esta história) 

Maridão embriagado chamando para DR terminal no meio da noite

Fui sodomizada e adorei!
(Não reclame de mim, esta cena é exatamente isto!)

O maior "fora" da história




terça-feira, 5 de maio de 2020

Forte Apache



Nos Anos 60 dizia-se que brincar com Forte Apache poderia despertar a Violência na Criança.

Atualmente se diz que brincar com Games de tiros pode despertar a Violência no Adolescente.

Impressiona como ultimamente esta Raça não aprendeu nada; como houve uma Estagnação nas últimas décadas. Não se evolui a partir do ponto onde as Gerações anteriores já haviam chegado, não se avança a partir de conquistas anteriores; pelo contrário, tenta-se descobrir tudo novamente, inventar tudo; e tamanha desconsideração com o Passado só leva ao Retrocesso. O desperdício de Tempo e Energia gastos para se reinventar o Isqueiro...

O primeiro sinal claro deste Retraimento foram as manifestações ocorridas no Brasil em junho de 2013. A partir da exigência de redução de vinte centavos no preço da passagem de ônibus em São Paulo, estabeleceram-se movimentos colossais que pediam coisas tão etéreas como “hospitais padrão fifa” e “fim da corrupção”.

Esta é uma manifestação que nasce estéril; as Novas Gerações mostravam ali que tinham desaprendido o que vem a ser o Objeto de uma Manifestação. Exige-se algo palpável, como “Diretas Já” ou “Fora Collor”, e é possível medir o grau de atingimento ou avanço rumo ao Objetivo. Mas “hospitais padrão fifa”? Quando é que uma Manifestação poderá ser apontada como responsável por um “hospital padrão fifa”?

Inquestionavelmente havia uma muito justificada necessidade do Povo de regurgitar tudo o que vinha sendo forçado a engolir, e isto ficou patente. Mas o próprio motivo do início das Manifestações, o não-aumento das passagens de ônibus em vinte centavos mostrava o quão despreparados eram os Manifestantes. Claramente quem reclamava não eram os usuários. A passagem de ônibus em São Paulo é muito barata, permite 4 baldeações em 3 horas, dá para fazer muita coisa, e o aumento era ínfimo. O Custo do Transporte Público em São Paulo é em parte financiado pelo Estado (Prefeitura) e principalmente pelo Usuário (aí incluído o vale-transporte pago pelas Empresas). Ao reduzir a parte do Usuário, os Manifestantes simplesmente aumentaram a parte de Subsídios, pois o custo total permaneceu o mesmo. A primeira medida proposta para contrapor este custo extra foi um aumento do IPTU. Houve uma grita tremenda, e – pelo que li – acabou definindo-se que se deixaria de construir QUINHENTAS CRECHES, pois não tinha ninguém que fosse fazer escarcéu e passeata por causa isto.

Foi isto que os incultos Manifestantes de 2013 conseguiram: que 500 Creches não fossem construídas. Mas é claro que ninguém jamais falou a este respeito...


Atualmente, nestes Quaren Times – é tão fácil de ver – temos a manada inteira caminhando bovinamente rumo à redução das liberdades individuais. Não há qualquer novidade, é sempre assim que tudo começa; mas este Povo idiota DESAPRENDEU. “Vou tirar um pouco de suas Liberdades e seus Direitos para em troca te dar mais Segurança”. E as Ovelhas se conformam e se alegram, felizes pela condução “segura”!

George Orwell acertou em cheio: não se pode fazer mais nada porque seus Vizinhos, seus Amigos, as Crianças, os Colegas de Trabalho, todos – TODOS – estão prontos e ansiosos por te apontar o dedo, prontos para julgar e condenar sem ouvir, sem compreender, sem raciocinar. Acabou a Liberdade de Opinião e Expressão, extirpou-se o Pensamento diferente e independente, agora só existe espaço para a Unanimidade sobre a qual (brilhantemente) nos preveniu Nelson Rodrigues.

Tudo evidencia uma involução da Raçumana; a Cultura encolhe, mingua, fica pobre sob o beneplácito de quem acha profunda a superficialidade com que pensa e fala. Testemunha-se e apoia-se a vitória do medroso, do pequeno, do inculto.

Estamos em 1984; estamos nos Anos 60.

Cuidado: brincar de Forte Apache vai tornar seu Filho violento.


(Ninho de Águia 20200504 Quaren Times)

Carro Novo


Existe uma “Voz corrente” que prega ser mau negócio comprar Carro Novo.

Alega-se que “no momento em que sai da Concessionária, o Carro Novo já se desvaloriza”.

Embora a colocação seja verdadeira, trata-se de uma forma errônea de se encarar a situação; um argumento extremamente “short-sighted”.

Para quem compra um Carro Novo, este Carro será Novo durante todo o tempo da propriedade. Tenho um (espetacular e muitíssimo bem cuidado) Fiat Marea Weekend 2.4 2002/2003. Para mim, este Carro é Novo desde novembro de 2002; há 17 anos eu tenho um Carro Novo!

Minha Moto é uma (maravilhosa e muitíssimo bem cuidada) Honda Falcon NX-4 400cc 2004/2004. Desde fevereiro de 2004 eu tenho uma Moto Nova!

Existem movimentos pessoais que não se pautam pelo aspecto financeiro. Comprar um Veículo – ou um Imóvel próprio - é um investimento que jamais irá se pagar financeiramente (a não ser que Você seja um quase-Profissional nestes Ramos), e o motivo de fazê-lo é a Satisfaction e o Uso Pessoal; nada a ver com Finanças.

Quem compra um Carro Novo vai ter um Carro Novo por muitos anos, e isto vale muitíssimo mais do que a mesquinhez de se preocupar com uma desvalorização de 10% no momento da saída da Concessionária.

Não pense pequeno. “Ao menos uma vez na Vida mostre ao Dinheiro quem manda em Você.”

Muitas vezes na Vida.


(Ninho de Águia 20200504 Quaren Times)

Para ser Lembrado


Seguem duas sugestões para quem deseja “ser lembrado” por Netos, Sobrinhos, Crianças, whatever.

Minha Avó Aurora me ensinou a jogar Xadrez quando eu era Criança. Jogamos Xadrez muitas vezes na Casa dela, que era contígua à de meus Pais. Jogamos muitas vezes, eu adorava!

Até hoje me lembro de Vovó Aurora todas as vezes que jogo Xadrez. Infelizmente tenho jogado muito pouco nos últimos tempos (abraço aos 2 Grandes Mestres Adversários: Almirante Garcia e GustaFer), o que não me impede de continuar lembrando dEla com enorme Carinho.

Quer ser lembrado/a? Ensine Xadrez a seu Neto / sua Neta.
E jogue Xadrez com ele / ela!


Fui recentemente exposto a uma segunda forma de ser lembrado: minha Afilhada Dani G. me presenteou com uma Cafeteira de Expressos. Ora, tenho paixão por Café Expresso curto e bem forte; na verdade, gosto de tinta preta. Certa vez fui almoçar com um Americano que eu ciceroneava em uma visita ao Bank onde eu trabalhava, e quando viu meu Expresso ele exclamou: - “In the U.S. this would be considered Drug!” Desta forma, a oportunidade de preparar meu próprio Curto poderoso sempre que me der vontade é simplesmente... deliciosa!

Penso em Dani G. toda vez que tomo um (fortíssimo) Expresso em Casa.

Quer ser lembrado/a? Dê uma Cafeteira de Expressos a alguém que adore Café!


(Ninho de Águia 20200504 May the Fourth be with You, Juliana!)