sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Os 2 tipos de Reveillon

Para mim, existem dois tipos de Reveillon:
- os que passo na Praia de Copacabana; e
- os que eu gostaria de estar na Praia de Copacabana!

Em Copa ficamos cercados por luzes: todos os apartamentos da Avenida Atlântica estão iluminados, a feérica iluminação da orla, milhares de velas de despachos na areia, as luzes dos barcos e navios no Oceano Atlântico à frente, e no Céu a infinitude dos potentes e torrenciais fogos de artifício.

Chegar lá é fácil: todos os ônibus levam a Copa. Dentro deles estará todo mundo vestido de branco, assim como nas ruas.

Sugiro levar sua própria garrafa de champanhe para entornar garganta adentro durante a queima dos fogos - ritual que (estando lá) eu invariavelmente cumpro. Leve-a dentro de um saco plástico, para evitar o assédio de bebuns.

Ao descer à areia, retire imediatamente seus sapatos. O melhor lugar para assistir aos 17 minutos de queima dos fogos é na beira da água, com os pés descalços dentro do Mar. Assim não fica nada nem ninguém entre você e a emocionante queima, e seus pés ainda estarão em contato com a Natureza e com Iemanjá. Muita gente aproveita esta hora para pular algumas ondinhas; muitos outros não resistem e mergulham de roupa e tudo (em geral esquecem e mergulham com o celular no bolso!).

Se você agüentar e o tempo estiver bom, dê uma esticada para ver o primeiro nascer do Sol do ano na Pedra do Arpoador. Tal noite será uma lembrança que, asseguro, você jamais esquecerá... E mais: fora a champanhe, foi tudo de graça!

De vez em quando eu mudo meu dress code, e vou de verde - para combinar com a garrafa de champanhe...

(dez/2010)

Um comentário:

  1. Marcio, mas se eu entendi direito, esse ano vc não passou na Paulista?

    ResponderExcluir