sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Viola


Viola é uma gatinha de olhos verdes nascida em fevereiro de 2000. Diz-se que a equivalência entre a idade dos gatos e a dos serumanos é: o primeiro ano de vida do felino equivale a 9 anos humanos, e os seguintes equivalem a 5 anos cada. Ao completar 14 anos felinos em fev/14, ela terá portanto 74 (hum)anos.

Desde a bebezinha que nunca deixou de ser, Viola sempre viveu dentro de um mesmo apartamento. Quase nunca saiu de casa, e praticamente desconhece que existam outros seres semelhantes a ela.Tem todo o mapa de sua casa minuciosamente detalhado na cabeça, e se alguém chega com alguma coisa nova ela imediatamente utiliza seu nariz para pesquisar e aprender; Viola sempre sabe TUDO.

Sua mais marcante característica, no entanto, é o mau humor. Arredia e esquiva, brava mas não agressiva, Viola foge a qualquer tentativa de um carinho indesejado - e praticamente todos os carinhos lhe são indesejados. É curioso que com 14 anos de rotina ainda não confie em ninguém (a não ser sua Mamãe humana), e que seja tão desconfiada e furtiva. Tenho a impressão que considera nossos ameaçadores braços como sendo seres independentes do  restante de nossos corpos, que não a incomodam; e, de seu ponto de vista, ela está coberta de razão.

Quando mais jovem, Viola subia nos móveis, espaldares de cadeiras e estantes. Jamais perdeu o hábito de se cobrir com um manto de invisibilidade quando algum desconhecido vai fazer algum reparo na casa que é seu reino.

Ela constantemente se aninha em meu colo, mas que não se infira qualquer motivação emocional neste ato puramente pragmático. Ela já descobriu que i) minha barriga é macia como um colchão de água, além de quentinha no inverno paulistano; ii) em meu colo ela fica livre de carinhos indesejados, pois eu a respeito e não fico como todo mundo passando a mão (ou tentando passar) por seu pêlo hiper-macio; e iii) quando em meu colo ela ganha total atenção de sua Mamãe humana - o que Viola adora!

Já velhinha, permanece magrinha e esbelta - pesa atualmente 2,6kg - mas perde a compostura quando está perto de presunto. Adora também requeijão e salmão, e por incrível que pareça, gosta de alface. Com o passar dos anos deixou de ser uma gatinha educada, e atualmente não se pode deixar um pedaço de frango, bife ou atum em cima da bancada da cozinha ou da mesa na sala: quando as pessoas derem as costas ela rapidamente abocanhará o naco, e se esconderá para degustá-lo. E sim, aprendeu a pular e se pendurar na maçaneta das portas até abrí-las quando a interessa.

Ela é uma confirmação da expressão “cães têm donos, gatos têm equipe de apoio”.

Se por muito tempo achei que não miava, atualmente me pego conversando com ela em sua própria linguagem.

Tenho-lhe muita pena, pois Viola é, a seu modo, o ser mais solitário do Universo: após suas primeiras semanas de vida, jamais voltou a encontrar um semelhante.

Viola é uma Panda em Saturno.

(jan/2014)


Nenhum comentário:

Postar um comentário