sábado, 20 de setembro de 2014

Alumni Day FGV EAESP 2014


(Nota: Texto composto especialmente para os Colegas de MPA da FGV.)

Na Fundação Getúlio Vargas SP, onde fiz CEAG e MPA e da qual tanto me orgulho (assim como a PUC-RJ), o Alumni Day em uma manhã de sábado.

Na organizadíssima chegada e confirmação do cadastramento para o evento, além do belo crachá nominal, brindes: sacola de algodão cru e um elegante caderninho de notas “moleskine-style” hard cover 9x14cm, ambos com logo “Alumni FGV EAESP”; Revista GV Executivo, caneta RH Junior, e alguns etcs.

A palestra de abertura no Salão Nobre, com Zeca Magalhães, fundador e Presidente da Tarpon e moderado pela Professora Patrícia da Cunha Soares é anunciada como “Coletivos Empresariais do Futuro” mas versa sobre “Empreendedorismo”. Ele se revela “um mau aluno da FGV” mas um brilhante orador, divertido e profundo conhecedor do universo das grandes organizações.
- “Eu aprendi apenas uma única coisa, e a usava em todas as provas de todas as matérias: a pirâmide de Maslow. E o pior, eu a usava errado, do mesmo jeito que todo mundo usa!”

Ao invés de pirâmide com 5 níveis, Zeca tem um triângulo com 3 pontas: Sonho, Talento e Capital. O Sonho convida, o Capital Propicia.

“Escolhas fáceis levam à mediocridade.”

“Existem os early-adopters e aqueles que jamais aceitarão uma mudança. Mas a potência de uma mudança realmente aparece quando conseguimos convencer quem era originalmente cético. Quando um cético se converte para o novo ele cria um movimento que arrasta dezenas de colegas.”

“Chefe desengaja, Líder engaja. Gostamos de dizer: - “Você está sendo muito Chefe!””

Recomendação enfática: leitura da entrevista com o Presidente da Unilever em algum exemplar da Revista Veja em agosto/2014.

Outra recomendação: livro “Why Right Brainners Should Rule the World”.

“As grandes solicitações de mudanças só se dão depois de ter havido alguma primeira melhora. Não há nenhuma exigência de mudança quando nada mudou ainda”.

Em seguir, ainda no Salão Nobre, uma Mesa Redonda com meus professores-ídolos (como vários outros do Mestrado) Luiz Carlos Cabrera e Renato Guimarães Ferreira sobre “Competências e Valores para um Mundo fora de prumo”. Renato e Cabrera dão o show habitual; Cabrera menciona as “Competências Eternas”, resultantes de experiências de vida anteriores e/ou externas à vida Profissional, e sua importância na formação da própria experiência profissional do Indivíduo. A Professora Vicky Block faz ótima observação sobre como a comunicação atual leva as pessoas a não se olharem nos olhos durante as conversas, com isto conhecendo muito menos a todos os demais.

Finalmente assistimos no Auditório do 4º andar à dobradinha Marcos Fernandes (economista, gênio!) e Fernando Abrucio (cientista político, gênio!) sobre “Cenário político e econômico a menos de 20 dias do primeiro turno das eleições”. Se Marcos é elétrico, Abrucio é eletrificado, e não pára um único instante de perambular por um espaço de 1m x 1m ao longo de seus 40 minutos. A avalanche de conhecimentos embutida em cada frase das metralhadoras de ambos é avassaladora.

Em todos os eventos da programação, a presença no palco mesmo que fugaz da Diretora da Escola Maria Tereza Fleury.

Ao final, um “get-together” com comidinhas (sandubas, doces, sucos e todavias) no Ginásio, na saída do 7º andar. E mais um brinde elegante na saída: lata dourada de Chocolat du Jour com logo “FGV EAESP 60 anos”.

A lamentar somente o recolhimento dos crachás ao final do evento, que para quem tem uma Expo-Crachás na estante de casa foi frustrante. E muito infelizmente não foi possível “prestigiar” os workshops de preparação de drinques, degustação de vinhos e cozinha natural.

E uma dúvida. Um par de vezes ao longo do evento ouvi a pronúncia “alumnai”, ou alumnae”. Ora, uma vez que a origem da palavra é o Latim (plural de alumnus, “sem luz” no sentido de “sem conhecimento, aprendiz, estudante”) me parece que uma pronúncia “britanizada” mais representa um fruto de colonização do que de erudição. Ou a letra “i” em latim tem a mesma pronuncia “ai” do inglês?!?

Que venha o próximo Alumni Day FGV-SP!

(SP, set/2014)

6 comentários:

  1. ótimo texto, Márcio! Eu que estou "presa" pelo aleitamento materno, pude me sentir em plena Itapeva!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Cristina!
      Espero encontrá-la nos próximos!

      Excluir
  2. Marcio, parabéns, EXCELENTE texto.
    Infelizmente não pude ir...
    Conforme sugerido pelo Cadu, se quiserem marcar encontro de 10 anos to dentro.
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Ricardo!
      Pelo menos uma vez por ano nós TEMOS que nos encontrar!

      Excluir
  3. Muito obrigado por compartilhar meu caro!!! Sempre gostoso de ler teus textos e pontos de vista divertidos. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Koreivo!
      Agradeço a atenção e o elogio.
      Grande abraço!

      Excluir